Fila de Piadas - SBO

Certamente, pode-se dizer, que nos dias atuais não há mais limites para aquilo convencionado como cômico.

Tudo o que faz rir é muitas vezes forçosamente cômico, pois atinge melindres da aparência de uma determinada classe social, rotulando-a de excessivamente permissiva, por exemplo, sugerindo, justamente por causa do modo de vestir, do andar, da tonalidade em dizer as coisas ou da maquiagem, dando um destaque inconfundível e especial ao rosto, que pessoas que adotem tal critério sejam criaturas disponíveis, que não mereçam consideração ou respeito e que devam se sentir instadas a receber toda a sorte de insultos, a desconstrução moral, o escárnio, o desprezo e a tudo mais que a indignidade possa propor.

No “Fila de Piadas”, o grupo de artistas Afonso Padilha, Dihh Lopes, Marcelo Donato e Thiago Ventura, apresentando-se em Americana no Teatro Paulo Autran dia 7 de janeiro último, formulava uma série de referências críticas a Americana, as quais fizeram a plateia vir abaixo, concordando ou não com a acidez da abordagem, mas fazendo-a rir.

Rir é inconfundivelmente liberalizante e contagioso. Apesar de nem sempre ser algo inteligente, é necessário reconhecer que é um grande e insubstituível remédio para muitos males.
As piadas de Jô Soares quase sempre foram sem graça alguma, talvez, por isso mesmo, faziam rir quem o visse ou o ouvisse contá-las. Quem sabe a sua aparência (o modo como as contava, os gestos histriônicos, as palavras não ditas, a malícia, ou mesmo a maldade cáustica do humorista) fosse responsável por isso.

Quando um dos humoristas, com aquela cara matreira e cínica, afirmava que Santa Bárbara d’Oeste não era Americana, a plateia de novo não se aguentara, vibrando e aplaudindo, sugerindo a quem estivesse presente à apresentação, ou vendo o vídeo, que estava ironizando a cidade barbarense. No entanto tirava uma lasca da população da Zona Leste, a qual, mesmo residindo em território barbarense, insiste ostentar morar em Americana.
Tanto que o ex-prefeito Mário Heins, em um lance de desassombro administrativo, concedera desconto no IPTU aos moradores da Zona Leste que transferissem os seus veículos, licenciando-os em Santa Bárbara d’Oeste. Envergonhavam-se tais proprietários, inclusive, de circular com os seus veículos com a placa denunciando morar na cidade barbarense.

Que dizer do jogador Oscar, jogando atualmente no futebol inglês? Morando no Mollon, bairro barbarense limítrofe de Americana, contudo nascera em Americana. Quase todos os barbarenses, os quais, em sua grande maioria, todos empregados naqueles bons tempos que, talvez não voltem mais, estavam abrigados por planos médicos, nasciam em hospitais de Americana. E eram registrados como se americanenses fossem, mesmo podendo, dentro de certo prazo, claro, se o quisessem, retificar perante o Registro Civil de Santa Bárbara d’Oeste a sua real identidade de ser cidadão barbarense.

Por que o fariam os moradores da Zona Leste? Era tudo aquilo que queriam. Inclusive Oscar, o famoso jogador, morador de bairro barbarense e revelado pelo time de futebol do União Agrícola Barbarense, então famoso jogador do São Paulo FC e convocado para jogar na Seleção Brasileira.

Um dos grandes dissabores que a cidade enfrenta já há algum tempo é o quase reconhecimento por parte das autoridades de que a abreviatura do seu nome de batismo possa ser “SBO”. As pessoas de Belo Horizonte referem-se carinhosamente à sua cidade como “Beagá”. As de Florianópolis, como “Floripa”; as de São Paulo, como “Sampa”; as de Pindamonhangaba, como Pinda; as de Piracicaba, como “Pira” e por aí segue.

Moradores dessas localidades declaram o seu amor por suas cidades assim: “Pira”, “Floripa”, “Sampa”, “Beagá” e Pinda, nós te amamos! Contudo, nenhum barbarense diz: “SBO”, nós te amamos!
O prefeito barbarense Dênis Andia prestou um enorme desseserviço ao município ao infestar a praça Coronel Luís Alves com o mau gosto “SBO” nos encostos dos bancos, repetindo-o enormemente no abrigo dos pontos de embarque dos ônibus urbanos e suburbanos, como se quisesse patentear a estranheza, mas deixando discretamente à mostra o mote da sua administração: “S.Bárbara! Governo sério”.

Sem contar que o motorista que vem de Americana e ingressa em Santa Bárbara d’Oeste pela avenida Santa Bárbara, constata uma enorme inscrição no asfalto “SBO”, tendo a impressão de que a cidade se chama “SBO”. Mas ele deseja ir a Santa Bárbara d’Oeste. Informam-no então que a cidade que procura fica mais adiante; é uma “cidade lá longe”... Quem não se recorda do modo como o saudoso Diógenes Gobbo se referia sarcasticamemte a Santa Bárbara d’Oeste em sua coluna Feira Livre no jornal americanense O Liberal como a “cidade lá longe”?

Ele provocava a ira dos barbarenses, mas deixava o jornalista irreverente regozijado, tamanho era o seu prazer em provocar tais dissensões. Seria preferível que a prefeitura substituísse o horrível “SBO” pela marca de campanha do prefeito: “S.Bárbara! Governo sério”.

Quem também não se lembra de que originalmente o Tívoli Shopping era para ser batizado de American Center? Risível mas muito apropriado para quem sempre acreditara que o lugar onde o shopping está localizado é Americana não Santa Bárbara d’Oeste? Para gáudio, claro, dos “esseboenses” moradores da região limítrofe com Americana.

O empreendimento não esconde a sua predileção por Americana, tanto que, muitas vezes, na comemoração do aniversário da cidade vizinha, o Tívoli praticamente queria estampar na congratulação feita nos dois jornais de lá (O Liberal e o Tododia): “estamos aqui mas o nosso coração está aí”. Certamente estava e continua a estar. A conferir.

Tanto isso é factível que uma empresa de motopeças, antes de se instalar em Americana na Avenida Iacanga, mantinha um outdoor no imenso imóvel antes do Tívoli, em plena Avenida Santa Bárbara: “Bem-vindo a Americana!”. Verdadeiro cochilo da fiscalização local. Até que o removessem.

E por aí segue. Para mais basta apenas abrir o imenso baú de piadas que fazem a respeito de Santa Bárbara d’Oeste. Mas o que valera mesmo a pena foi quando os humoristas começaram o show no teatro de Americana afirmando que Santa Bárbara d’Oeste não era Americana. Brincaram com a associação da cidade americanense com a administração norte-americana de Donald Trump e a sua loucura de construir um muro separando os Estados Unidos do México. Se a moda pega, diziam eles, Americana vai querer construir um muro no limite com Santa Bárbara d’Oeste que impedisse algum barbarense de entrar em Americana.

Os americanenses presentes ainda vibravam quando um deles ressaltava que Americana não tinha mais cinema, mas Santa Bárbara d’Oeste sim. Bastava que um barbarense subisse ao muro e gritasse “está passando o filme Thor no shopping”. Então os americanenses correriam em direção ao muro e o derrubariam apenas para assistir ao filme. A plateia barbarense presente ao teatro viera abaixo, ovacionando os humoristas.

Eis porque os humoristas citados deveriam receber uma moção de aplauso subscrita por todos os vereadores da câmara barbarense: em pleno território americanense, no Teatro Paulo Autran repleto de plateia distinta de americanenses e barbarenses (quem sabe, de outras localidades também?), eles foram sarcásticos e cínicos, ironizando com temas do cotidiano de Americana, mas, parece, tendo o cuidado de enaltecer Santa Bárbara d’Oeste. Ou protegê-la, poupá-la ou provê-la, quem sabe?

Que lá esteve pudera constatar isso. Sem mesmo residirem ou conhecerem a cidade barbarense eles fizeram mais por ela que muitos barbarenses quatrocentões, os quais a ela se referem depreciativamente, nela residindo e tirando o seu sustento, ou, nela não morando, enriquecendo-se e investindo o seu dinheirinho em outras plagas.

Alonso de Oliveira, jornalista. Foi secretário de Administração, diretor de Suprimentos e coordenador de RH da prefeitura de Americana. E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..

Share this article

About Author

administrador

Publicado pelo Administrador, porém não necessariamente escrito ou opinião do mesmo!

Entre para postar comentários

Sobre Nós!

Web Portal Santa Bárbara d’Oeste SP, de conteúdo informativo independente, todas as notícias e artigos são de propriedade e responsabilidade do autor.

 

Informações da cidade de Santa Bárbara d’Oeste e Região!

Fale Conosco!

Últimos posts