Douglas S. Nogueira

Douglas S. Nogueira

Sobre o Autor:
Técnico de Manutenção e Integrante das Associações Literárias de Santa Bárbara e Piracicaba
ACIBEL e CLIP
E-mail: douglas_snogueira@yahoo.com.br

Terça, 24 Abril 2018 00:00

A Maledicência

Você sabia que as más línguas podem levar uma pessoa à morte?

É realmente um comentário maldoso, ou melhor, uma fofoca com informações não reais podem em pouco tempo detonarem os sonhos e planos de alguém, denegrindo a imagem da pessoa alvo e o pior em diversos casos a levando a morte.
A destruidora maledicência ocorre em diversos locais e seu veneno está espalhado por todo canto. No trabalho, na escola, na rua, vizinhança ou até mesmo na igreja, a mesma com seu alto poder de destruição consegue ofuscar o brilho de alguém.

Mas o que leva um indivíduo a utilizar a maledicência?

Segundo a psicologia, tal ato ocorre pela grande dose de inveja embutida na mesma. Muita das vezes a pessoa desejaria estar no lugar da outra em algum ponto, num cargo no trabalho ou vivendo aquele relacionamento amoroso por exemplo, e por fim não consegue tal objetivo, então a inveja aloja em sua personalidade a levando ridiculamente a utilizar-se da maledicência, popularmente conhecida como fofoca, porém a grande diferença da maledicência para uma fofoca teoricamente popular que todos nós conhecemos, é o seu alto grau de maldade, a grande porção de veneno que possui, isto é, o indivíduo falador produz informações mentirosas, não reais e sujas a respeito de alguém a fim de assim destruir a imagem da vítima de sua língua.

Agora, como fazer para exterminar a maledicência?

É simples, basta não darmos créditos ao que ouvirmos e sermos igual a São Tomé “Ver para Crer”, pois do contrário a mesma vai ganhando proporção e dependendo da informação maldosa que carrega pode como já disse destruir sonhos, planos e até mesmo vidas, já que a pessoa caluniada poderá entrar em um desacerto psicológico profundo, culminando em uma depressão e chegando infelizmente a morte.

Quem participa ouvindo uma maledicência, nada mais é que um (a) maledicente também e pior, em muitos casos quando a bomba estoura, o (a) indivíduo (a) proprietário (a) das informações maldosas, tira descaradamente o corpo fora jogando a culpa nos cúmplices que o ouviram atenciosamente.

Em ambientes de trabalho a maledicência é algo comum, o famoso “Conflito de Interesses” leva muitos indivíduos a usarem más línguas para conquistarem cargos.

O problema é que o indivíduo utilizando de informações maldosas e mentirosas contra um parceiro por motivo da conquista de um cargo, demonstra à todos a sua grande falta de capacidade e incompetência, além de passar a ser odiado por cem por cento daqueles que o rodeiam.

No âmbito sentimental, a maledicência também é a grande arma de indivíduos (as) para a conquista de um grande amor, para isso utiliza-se de informações sujas, mentirosas e maldosas à respeito de alguém, tentando destruir o relacionamento alvo e ficando com a pessoa desejada.

Mas e a felicidade onde fica nessa história? Em lugar nenhum. Quem age dessa forma, utilizando-se da maledicência para atingir alvos, somente respira um sentimento, a amargura e convive vinte e quatro horas com duas companheiras a incapacidade e incompetência.

Pode até ser que o alvo seja atingido, no entanto da mesma forma que conquista tal objetivo o (a) indivíduo (a) o perde também, já que nenhuma estrutura de capacidade, competência ou carisma o (a) acompanhou nessa subida.
Não há por que utilizar-se de maledicências, informações maldosas, mentirosas, sujas e demoníacas se você é uma pessoa altamente capacitada e competente.

Sua subida a um cargo no trabalho ou a conquista do seu grande amor será questão de tempo, basta deixar suas potencialidades aflorarem, sem fazer de seus companheiros de trabalho ou pessoas ao seu redor de escadas.

Caso não conquiste o que desejou, lembre-se que aquela porta que queria entrar não era para você entrar, pois a sua já está aberta basta procurá-la com caráter, honestidade e muita lealdade.

Terça, 20 Março 2018 00:00

A Imprudência dos Motoqueiros

Todos nós na grande maioria, sabemos que a grande parte dos acidentes de trânsito envolvem motocicletas.

Aí fica a pergunta, o fato é a motocicleta ou a imprudência real do motoqueiro?

É incrível, mas quase toda semana se ouve ou comenta algum trágico ou pequeno acidente envolvendo motoqueiros. Por quê? A verdade é que em cima das motocicletas, tais cidadãos perdem completamente a noção do perigo e esquecem de medirem o tamanho das conseqüências que poderão causar até mesmo com suas próprias vidas.

Em grandes metrópoles como São Paulo, Campinas e Ribeirão Preto, a imprudência dos “poderosos” motoqueiros é mais do que notável. Os conhecidos motoboys, por exemplo, fazem das motocicletas que na verdade são ferramentas de trabalho dos mesmos, brinquedinhos de correria e irresponsabilidade. Passam pela destra dos carros buzinando loucamente, dando a impressão de que são eles os proprietários do trânsito local, e lógico não poderia ser diferente, a notícia é que morre no mínimo de cada dez desses motoboys quatro diariamente.

Já no caso dos motoqueiros de passeio, a imprudência é sem limites. Rachas, ultrapassagens incontáveis pela destra, velocidades exorbitantes entre outras loucuras que infelizmente são típicas dos motoqueiros.

É claro que motoristas em geral cometem gafes horrorosas no trânsito, no entanto perdem a distância para os mesmos. Segundo informações de alguns deles, a motocicleta estranha e inexplicavelmente passa-lhes uma considerável confiança.

A motocicleta para muitos é uma curtição ou sinônimo de adrenalina, porém o importante é todos terem a ciência do tamanho diferenciado em relação ao perigo que a mesma carrega e talvez na criação de sua denominação a explicação viria à tona nos dias atuais, MOTO acrescentamos o R e ficamos com a temida palavra MORTO.

Quarta, 07 Março 2018 00:00

Como é a mulher

Ao contrário do que muitos homens imaginam, as mulheres são simples e fáceis de entender. Na cabeça dos “machões”, as queridas e encantadoras pérolas femininas, somente desejam uma coisa; sexo. Que engano! Que loucura! Elas nada mais querem que um simples afeto, uma doce compreensão e firmeza declarada, vinda de nós homens.

São amáveis e não inexplicáveis. Não toleram bajulações em excesso, nem tão pouco grosseria e falta de romantismo. Para agradá-las basta ficarmos no meio termo, ou seja, temos que nos portar como um jogador dos mais completos e inexistentes, no mundo do futebol. Defensor, meio campista e atacante, camisa três, dez e nove, tudo no decorrer da convivência, a qual temos com elas. 

A mulher necessita mais do que nunca, de um verdadeiro homem. Mas o que é esse verdadeiro homem? É na verdade, o cavalheiro, romântico, entretanto, o herói, a rocha firme, aquele o qual ela pode embaixo de seus braços se esconder, não precisando chamar-lhe a atenção, por exemplo, para o dia de seu aniversário, data de casamento ou pior, da data natalícia de sua mãe, no caso a estimada sogra. “Tem homens que não são homens, são meninos em fase adulta”.

Temos o dever de entendê-las no famoso “dia de mulheres”, onde a T.P.M. (Tensão Pré-menstrual) as afligem, devemos também ter a sensibilidade do que elas desejam, nessa curta fase. Gritarem, serem amadas, ficarem isoladas, chorarem ou até mesmo por incrível que pareça, serem xingadas, hostilizadas. Há mulheres com esse inacreditável desejo.

Possuem ainda o que os psicologistas, psicólogos e psiquiatras em geral, denominam como, vago específico. Explicando com clareza, significa uma espécie de “linguagem mulherística”, ou seja, conversações e falas que somente elas entendem e digamos assim, tudo mal explicado, pela metade. Um exemplo, a esposa diz ao marido para ir até o guarda – roupas e pegar a blusa.... Mas qual blusa? De que cor? Em qual repartição está?

As mulheres tem poderes, diferenciais, que dão à elas um charme avassalador, agitando o desejo masculino. Entretanto, muitas vezes, a mulher é obrigada a ser, como dizem os psicólogos, inexplicável, pois assim inconscientemente dão um empurrão, naquele que falta algo ainda, para tornar-se de fato um homem.

A postura a qual tomam em relação à tentações carnais (traições) é algo exemplar, dificilmente caem nesse abismo, portanto forçar uma mulher a aventuras fora do namoro ou extras conjugais, pode ser um tiro saído pela culatra, pois se elas não estiverem a fim, essa “brincadeira” pode tornar-se um martírio, por isso jamais insista, incomode uma mulher de maneira pedante.

Saber o momento de amá-la, aconselhá-la, impulsioná-la ou de deixá-la em paz é uma percepção muito fácil, a qual nós homens, devemos obter. Basta andarmos debaixo do braço, com um pequeno catálogo imaginário, que vou denominar de; “Como agradar realmente uma mulher”. Em diversas ocasiões, nós homens achamos as mulheres complicadas, sendo que na verdade quem faz as complicações virem à tona, somos nós simplesmente por não sabermos interpretá-las de maneira inteligente.

É um lindo ser, que necessita nada mais nada menos, que o inteligente toque masculino em suas vidas. Esse recheado de amor, carinho, reconhecimento e postura firme, pronto a aconchegá-la.

Terça, 27 Fevereiro 2018 00:00

As Saudades Incomodam

Sentir saudades, o que é sentir saudades? Muitas vezes sentimos saudades de um amigo, colega, parente, parceiro, de um grande amor que já se foi para o outro lado da vida ou não deu certo, enfim, sentimos aquele incômodo no mais profundo de nosso íntimo, no maior campo dos sentimentos como se o nosso coração clamasse por uma solução para aquele empecilho que o incomoda.

As saudades em diversos casos traz reflexão, arrependimento e abate o orgulho de um ato cometido em relação aquela pessoa que por um motivo ou outro magoamos. Mas, não sentimos saudades apenas de pessoas, também de momentos, tempos que se foram e já não voltam mais como o primeiro beijo, a primeira namorada ou namorado, o tempinho do ginásio escolar ou quando brincando de queimada, queimamos o pé, na hora dor e choro, hoje saudades, é... na verdade sentimos saudades daquela pessoa ou momento que de uma forma ou de outra marcou positivamente em nossa vida.

As saudades realmente incomodam, principalmente quando nada podemos fazer para amenizá-las, como saudades de um ente que cumpriu sua jornada e se foi. Porém, as saudades podem vir acompanhadas de um péssimo sentimento, do remorso, portanto agir da melhor forma para com os outros principalmente pessoas próximas, é a mais inteligente atitude para que tal sentimento não contamine uma saudade sadia.

Sentir saudades é algo bom, pois mostra a nós mesmos que temos sentimentos positivos e que os mesmos prevalecem em nosso íntimo, sendo assim ame, respeite e aprecie a cada pessoa que surge em sua vida ou a um momento único e maravilhoso que vive, para que um dia quando refletindo estiver e as saudades baterem à sua porta, os seus sentimentos saboreiem de forma positiva e alegre à volta ao passado inesquecível.

Terça, 06 Fevereiro 2018 00:00

Fama, O Auge e O Declínio

A fama pelo que se vê é algo muitas das vezes que explode do dia para noite e se vai de uma maneira gradativa dia após dia.

Quantas e quantas pessoas antes famosas, celebridades e hoje fazem parte do time dos anônimos?

Por que será que isso ocorre?

Tornar-se famoso (a), celebridade requer três fatores cruciais, talento, trabalho e muita sorte. Sim muita sorte, pois existem diversas pessoas talentosas, esforçadas que buscam o reconhecimento artístico ou esportivo e recebem apenas o anonimato como recompensa. Por outro lado há também aquelas que com pouco talento, minúsculo trabalho, entram para o mundo da fama sem que elas mesmas acreditem que já chegaram.

Para alguém que busca o auge, a fama e o reconhecimento artístico ou esportivo, tornando-se conhecido (a), popular, é maravilhoso após a conquista desse status, passear pelas ruas ou shoppings centers e ser reconhecido (a), dando autógrafos ou mesmo já como celebridade, ser seguido (a) pela imprensa em um dia de lazer, é claro que muitas estrelas artísticas se dizem incomodadas com esse último ponto, porém no fundo de seus egos eles adoram tal ato dos repórteres.

Mas após essa chegada ao auge, ao cume da montanha, a fama pode como tudo que não se preserva e se mantém, iniciar um rápido declínio, em questão de meses o anonimato pode novamente ser uma realidade na vida de quem um dia acumulou fãs por todos os lados. Tal realidade virá a tona no dia em que tal pessoa, fazer aquele mesmo trajeto de antes por shoppings centers ou pelas ruas e não ser reconhecida andando então tranqüilamente por esses locais.

Muitas pessoas perdem sua fama em diversos casos por motivos seriíssimos como assassinatos por exemplo, e ganham como prêmio um reconhecimento negativo no âmbito popular. Outros voltam ao anonimato por falta de visão e comodismo, já que quando famosos a inovação de seus trabalhos ou aquele esforço do início de carreira não ocorrera em um momento sequer, aí é lógico a fama se foi e para recuperá-la qual a fórmula? Talvez não a recupere mais.

Em muitos casos com uma ajuda grandiosa da sorte, a pessoa consegue recuperar no mínimo oitenta por cento de seu status popular, no entanto são casos específicos, onde a mesma detinha ainda de um grande alicerce financeiro e alguns fortes contatos com a mídia. Entretanto, tal recuperação de fama no caso de atletas é praticamente impossível, já que os mesmos lutam constantemente em busca de um físico apropriado e, além disso, a demanda (concorrência) em busca do sucesso esportivo é muito grande.

Há pessoas como o Ronaldo “Fenômeno”, que com grandiosíssimo auxílio da sorte nunca teve sua fama ameaçada, pois mesmo em momentos difíceis da carreira como as duas contusões nos joelhos esquerdo e direito, o afastando dos gramados por longos períodos, na mente popular ele continuava sendo “o cara” e isso ficou provado nos seus dois retornos aos gramados, onde Ronaldo deu a volta por cima e manteve o seu status de celebridade esportiva. Entretanto, são poucas as pessoas que detém uma sorte dessa proporção.

O reconhecimento popular em relação ao trabalho de alguém demora a ocorrer, pois o povo é um pouco displicente e somente reconhece aquilo que o agrada, como é o caso de quem acompanha futebol, tal gente mal sabe o nome de um ator ou atriz de novela e em contrapartida amantes de novelas, desconhecem a grande parte dos jogadores de futebol. Está vendo como a fama é algo muito relativo?

Quem chega ao auge da fama, deve preservá-la cuidando da mesma como se fosse um lindo jardim florido, pois do contrário ela inicia um irreversível processo de declínio, levando a pessoa a um indesejável retorno ao campo do anonimato.

 

Terça, 12 Dezembro 2017 00:00

Fim de Ano: Pedágios e Brisas

Fim de ano, sinônimo de viagens, descanso, lazer e na maioria dos casos praia, ou melhor, brisa marinha. Entretanto, em meio a toda essa empolgação e alegria contida nas tão aguardadas viagens de final de ano, um inimigo incessante e impiedoso dos nossos bolsos se apresenta nessa época com a mais poderosa postura, infelizmente temos que enfrentar diretamente, sem choro e nem vela as cobranças exorbitantes dos inúmeros pedágios espalhados pelas rodovias brasileiras.

Muitos cidadãos conturbados pelo estresse acumulado durante o ano todo, não medem esforços e consequências para encontrarem a desejada brisa marinha, pagam pedágios e pedágios, bom ótimo, sorte de quem tem esse poder aquisitivo ou essa coragem desvairada, pois por outro lado muitos indivíduos desfavorecidos pelas finanças, mal sabem a direção do litoral brasileiro, já que temem o alto valor da viagem que é logicamente encarecida pelas tarifas de pedágio. 

Não importa se o indivíduo viaja de carro, ônibus ou caminhão os inúmeros pedágios farão parte da viagem, encarecendo absurdamente a mesma. 

Fim de ano chegou! E agora? Enfrentar os pedágios rumo à brisa marinha ou segurar o ímpeto interior, depois de um estressante ano de trabalho?

Essa é a situação dos brasileiros, que a cada dia que passa ganham mais um pedágio em suas rodovias.

E as estradas melhoram? Talvez, algumas sim. Agora a brisa ... é a brisa custa caro, pois somos clientes fiéis de uma promoção, “Viaje até a praia e receba pedágios!”.

Quarta, 22 Novembro 2017 00:00

Maturidade, Um Presente da Vida

As “pancadas” da vida como tudo que recebemos nessa transição como seres humanos carnais, possuem o lado positivo e negativo. Positivo porque teoricamente nos passam uma lição bem corretiva de como voltarmos a caminhar por aquela passagem ou enfrentarmos novamente aquela situação, com isso trazem para nós o que tanto necessitamos para darmos os dribles nas dificuldades do dia-a-dia, a maturidade, olhando pelo lado negativo tais “pancadas” doem na alma, no brio pois em diversos casos estão carregadas de críticas em contexto construtivo e destrutivo também.

Quando crianças o que mais dificulta nosso viver é a falta de maturidade. Por quê? Ao pedirmos um brinquedo que tanto desejávamos aos nossos pais, ao invés de sermos passivos e serenos os conquistando por nossos comportamentos, não, passamos a fazer uma gritaria e estripulia total os deixando nervosos e conseqüentemente fechados ao pedido que fizemos.

A verdade é que quando crianças agimos pela emoção longe da razão, ou seja, sem maturidade alguma.

A maturidade em algumas pessoas regidas por uma sorte inexplicável, começa a fluir na adolescência já em outras é necessário que a vida com suas “pancadas” dia após dia a presenteie com esse fortalecimento a personalidade.
Na adolescência por sinal a falta de maturidade é algo visível também, as besteiras cometidas pela falta da mesma levam a família à loucura. Discussões desnecessárias com professores, pirraças feitas por motivo de não poderem sair para algum lugar teoricamente perigoso ou não sadio, a curtição à músicas que somente levam ao desacerto comportamental, roupas usadas contra o gosto dos pais, enfim, os adolescentes na sua grande maioria são reais exemplos da falta de maturidade.

Mas é de se ressaltar, que a maturidade afeta também uma grande parte dos adultos sem que os mesmos percebam. Nos locais de trabalho, por exemplo, o fato de não aceitarmos que outra pessoa faça nosso trabalho por acharmos que apenas nós somos capazes de fazê-lo, nada mais é que uma grande falta de maturidade.

Nos desesperarmos em uma difícil situação tendo em mente que o mundo vai se acabar ali, também é uma gigantesca ausência de maturidade.
A maturidade nada mais é que a junção de experiências vividas, principalmente aquelas contrárias a nossa felicidade. Pois como a psicologia relata, os elogios e as alegrias somente nos deixam felizes e radiantes, no entanto as críticas e infelicidades fazem-nos pensar e criar estratégias para vencermos lá na frente.

Não há como uma pessoa viver toda sua vida sem receber esse presente tão necessário para a caminhada sobre espinhos, pois sabemos que nossa passagem por aqui é transitória e recheada de obstáculos gigantescos, portanto a ausência completa de maturidade nos transformaria em cem por cento derrotados, mas por sorte, nossa vida é regida por experiências e essas impulsionam o nosso amadurecimento.

A maturidade traz-nos perspicácia, inteligência e sabedoria para sermos felizes mesmo diante de tantas adversidades. A pessoa amadurecida reflete, raciocina, a imatura discute, não pensa.

Em um relacionamento amoroso, por exemplo, a maturidade é algo essencial e pode ser por esse motivo que talvez nossos primeiros namoros não deram certo, pois geralmente na maioria dos casos um dos namorados era imaturo, marinheiro ou marinheira de primeira viagem.

A cada dia enfrente as dificuldades como um aprendizado, uma experiência a mais. Assim receberá da vida toda a maturidade para um amanhã de conquistas e felicidade.

Terça, 14 Novembro 2017 00:00

República de Bagunças e Escândalos

O Brasil sempre foi um país em tese um pouco desorganizado na questão política. Após a proclamação da república o intuito da mesma visava modificar e dizia então ser algo organizado, respeitoso e para todos. 

Mas anos foram se passando a república já totalmente instituída e de certa forma estabilizada agravou ainda mais os problemas políticos no Brasil que pareciam ter aumentado significativamente, escândalos, bagunças, corrupções, desordens por toda a parte do Congresso Nacional.

Presidentes foram sendo eleitos anos a anos, o povo votando, elegendo, entretanto com a grande impressão de que a república era nada mais nada menos do que uma ditadura, monarquia disfarçada, já que os eleitores elegiam numa espécie de marketing desonesto aqueles candidatos que a mídia desejava e sabemos que até hoje é assim, somos manipulados à votar em quem a imprensa de um modo geral deseja e o resultado já conhecemos, dinheiro na cueca, mensalão, escândalos como o de Erenice Guerra, desacertos parlamentares, corrupções como a de Fernando Collor de Mello que na época de seu mandato quase levou o Brasil à falência, além da morte inexplicável de Paulo César Faria (PC Farias,) o recente impeachment de Dilma Rousseff, onde visivelmente ficou impossibilitada de trabalhar devido a “boicotes interesseiros” do congresso nacional, afetando como consequência toda nação, entre outros.

Nos dias atuais os problemas políticos republicanos parecem não terem fim, pois além de corrupções, escândalos e bagunças constantes, o Brasil agora apresenta ao mundo algo ridículo, candidatos fanfarrões como é o caso de Tiririca, que queiramos ou não é um humorista ou melhor palhaço, ex-jogadores de futebol que encerradas suas carreiras já milionários, partem para a política em busca de manipularem através de seus nomes e do que fizeram pelos clubes, a cabeça de milhares de eleitores que logicamente são torcedores daqueles mesmos clubes que tais ex-jogadores se destacaram, além de pessoas que nada tem a ver com a política, cita-se aí o falecido Clodovil.

Não se há mais respeito pela república brasileira, a grosso modo qualquer um pode envolver-se com ela e manipular de forma desonesta a cabeça do povo. Ficou fácil muito fácil, utilizar a política como válvula de escape para se ganhar dinheiro, poder ou não apagar o seu nome da mídia.

É isso, infelizmente é isso que já ocorria e hoje está à tona. Não se há mais restrições para uma pessoa tornar-se político, tudo bem que na implantação da república, o lema era “para todos”, talvez tal lema foi o responsável direto por toda essa bagunça e desorganização atual, pois muitos utilizam-se do mesmo para “aproveitarem” e se infiltrarem na política como uma forma de enriquecerem-se e tornarem-se famosos.

A verdade é que o Sr. Marechal Deodoro da Fonseca, instituiu de forma incorreta a república no Brasil, e tudo que começa errado progride e termina errado.

Na criação da República, Fonseca deveria ter deixado claro em linhas documentadas, que a mesma era algo sério, para o bem do povo e não para a manutenção pessoal, além do mais, declarado que era sim para todos, porém com algumas restrições como: ser alfabetizado, participar freqüentemente de associações voltadas ao bem-estar social, enfim detalhes que certamente evitariam fazer do eleitor atual um verdadeiro trouxa que é ainda obrigado a votar. Obrigado a votar... democracia ou ditadura?
A república brasileira teria conserto, se fosse destituída, refeita, planejada e instituída novamente com o único intuito de promover a satisfação do desiludido povo brasileiro.

Terça, 17 Outubro 2017 00:00

A fama e o dinheiro embelezam

Isso já não é uma dúvida é fato. Pessoas que antes no anonimato desprezadas viviam, hoje celebridades são alvos até mesmo de perseguições por parte de paparazzos, além do que podem não possuir aquela beleza digna de se encher os olhos, mas mesmo assim são tidas como lindas por parte da imprensa e principalmente dos fãs. O ser humano realmente é “irracional”, caminha no vácuo e analisa em diversas ocasiões de maneira ridícula fatos e pessoas.

Os exemplos de famosos teoricamente feios e desajeitados, mas que pelos fatores fama e dinheiro são colocados como anjos Gabriel, caberiam em um livro de enciclopédia.

Que beleza possui o hoje mais comentado dos jogadores brasileiros Neymar? Para as menininhas, meninas e até mesmo meninonas ele é lindo, não seria a fama? Pois o próprio Neymar já comentou sobre sua vida passada e não se recordou de ser tão galã e assediado assim. Ronaldinho Gaúcho, o craque é um modelo de feiura, será? Para as inúmeras e interesseiras fãs que vêem nos seus dentes estufados a chance de mudarem de vida, ele é mais belo que Shakespeare. E o Faustão, o apresentador global com estilo de “pombo”, peito estufado e corpo fino, já recebeu e recebe elogios referentes a sua “beleza”, é brincadeira não é mesmo?! Mas também é de se entender, trabalha na poderosa Globo e manuseia uma conta bancária de milhões e milhões, se torna belo mesmo. E o caipira e falecido Mazzaroppi, que namorou belas mulheres, Garrincha também falecido, que enquanto rico fez sucesso no mundo feminino, após esse período devido a má administração financeira, foi deixado de lado.

Vagner Love, Ratinho, Maguila, Marquito se for realmente citar homens feios, ridículos, porém famosos, ricos ou milionários, que se tornaram por esses últimos motivos lindos e maravilhosos, cinqüenta páginas seriam poucas.

No entanto, é de se ressaltar o fato de que não são apenas os homens que até outro dia eram colocados como feios e desajeitados por parte da sociedade e atualmente pela razão de suas famas e riquezas, tornaram-se “indiscutíveis galãs”, muitas mulheres também famosas, celebridades com volumosas contas bancárias, porém sem beleza alguma, arrancaram e arrancam desejos masculinos de todos os cantos, já que são olhadas e imaginadas como a chance de colocá-los em uma posição social e financeira digna de sombra e água fresca, melhor dizendo, são raciocinadas como a válvula de escape para a mudança de vida.

Exemplos? A já falecida Derci Gonçalves, que quando viva foi chamada incrível e seriamente de linda, Dilma Roussef, que cá entre nós está trabalhando decentemente, no entanto que beleza possui, para que como já foi exposto na mídia chamada de bela dama?Se não fosse presidenta, hum... Além do mais acumula fãs que não suspiram por ela, e sim pela fama e status que possui. Mas ainda há outras na lista como a feiosa, entretanto rica e famosa Adriane Galisteu, que para muitos homens é a rainha dos sonhos.

A coerência exige um outro lado da questão também, a beleza é algo da visão de cada um. Muitos famosos são realmente belos e mesmo que não fossem detentores da fama e dinheiro que possuem, seriam admirados, cobiçados e desejados indiscutivelmente, já que há anônimos que dão shows de beleza em muitos famosos, mas por não possuirem os quesitos aqui descritos são teoricamente deixados de lado pelos milhares e milhares olhos de pessoas que somente enxergam beleza quando tais quesitos existem.

Todavia não há muito o que discutir, a fama e o dinheiro juntos, embelezam o mais feio dos homens e a mais desprezada das mulheres.

Terça, 03 Outubro 2017 00:00

A Arrogância Denigre a Imagem

Realmente é muito difícil conviver em harmonia com uma pessoa arrogante, convencida, alguém que se acha senhor ou senhora da razão, somente ele ou ela sabem.

Na verdade segundo estudos relacionados à psicologia, indivíduos agem dessa maneira por alguns motivos teoricamente corriqueiros, como por exemplo, carência ou o grande desejo de status, de ser alguém no trabalho conquistando a qualquer custo um cargo dentro da empresa, ou ainda destacar-se perante a sociedade em que estão inseridos, são os famosos auto-suficientes, ou melhor, como o povo chama nariz empinado, chatão, chatinha ou metido (a). Infelizmente pessoas com tal design, acabam por se tornando insuportáveis e o resultado que elas obtêm é a grande ausência de amizades, adquirem então um balde cheio de inimigos gratuitos.

A arrogância é algo decididamente destruidor da imagem do ser humano. Em diversos casos o indivíduo possui uma posição social das mais altas, no entanto, não adquire o principal, o respeito das pessoas, o que conseguem então é infiltrarem na sociedade um medo desnecessário de suas imagens.

Existe ainda outro fator em que a arrogância destrói caprichosamente a imagem do ser humano. Pessoas em tese bonitas, quando demonstram quem realmente são, suas belezas então desaparecem incrivelmente como em um passe de mágica, mas é claro que a arrogância nesse caso é galopante, já que tais pessoas imaginam que a beleza que possuem é a maior ferramenta para conquistarem vitórias. Lamentável tal pensamento!

A análise profunda de si mesmo (a), traz ao ser humano uma proteção gigantesca contra a arrogância. Encontrando seus defeitos viverá melhor, evitará conflitos sociais e ganhará os mais importantes prêmios, o carinho, respeito e a amizade daqueles que o (a) cercam.

Pagina 1 de 3

Sobre Nós!

Web Portal Santa Bárbara d’Oeste SP, de conteúdo informativo independente, todas as notícias e artigos são de propriedade e responsabilidade do autor.

 

Informações da cidade de Santa Bárbara d’Oeste e Região!

Fale Conosco!

Últimos posts